Instituto de Regularização Fundiaria - IRFUP

O

Conselho de Administração da ONU Habitat em abril de 2015, aprovou as diretrizes internacionais para o planejamento urbano e territorial. Dentre as definições aprovadas, destaca-se que o planejamento urbano e territorial precisa ser compreendido como um processo de tomada de decisões cujo objetivo seja atingir metas econômicas, sociais, culturais e ambientais por meio do desenvolvimento de visões espaciais, estratégias e planos, bem como a aplicação de um conjunto de princípios políticos, ferramentas, mecanismos institucionais e de participação e procedimentos regulatórios.

O planejamento urbano e territorial tem uma função econômica inerente e fundamental. Trata-se de um instrumento poderoso para reformular formatos e funções de cidades e regiões, visando gerar crescimento econômico endógeno, prosperidade e emprego, lidando com as necessidades dos grupos mais vulneráveis, marginalizados e carentes.

Portanto, o planejamento urbano e territorial caracteriza-se pela implantação e consolidação de políticas públicas democráticas, integradas e universalizadas que garantam uma cidade para todos e de todos. O que significa pensar uma cidade em que os serviços sejam prestados de forma igualitária em todas as regiões, quebrando barreiras e garantindo o pleno acesso do cidadão com o ambiente natural construído.

Viabilizar cidades onde a ordenação do território, construa a produção de um ambiente urbano de qualidade de modo que se cumpram as funções sociais da cidade, da propriedade urbana (habitação, trabalho, comércio, recreação, circulação, atendimento de saúde, educação, lazer, etc., conforme definido nos planos diretores municipais), torna-se um grande desafio.

Serviços:

• Desenvolvimento de Plano Diretor Estratégico Participativo

• Desenvolvimento de Plano Local de Habitação de Interesse Social

• Assessoria e consultoria urbanística em geral

• Desenvolvimento de Projetos de intervenção ou qualificação urbana

• Mapeamento assentamentos irregulares

• Mapeamento de áreas de risco